Governo forma 1.105 novos policiais militares para reforçar segurança no Maranhão

Para combater os índices de violência em todo o estado, o governador Flávio Dino investiu na reestruturação do sistema de segurança

Mais 1.105 novos policiais militares passam a integrar as forças de Segurança Pública do Maranhão. Em solenidade realizada na manhã desta terça-feira (30), no Multicenter Sebrae, com a presença do governador Flávio Dino, os soldados oficializaram o ingresso na Polícia Militar com a formatura no Curso de Nivelamento Técnico Profissional.

A aprovação no curso é o último requisito para os que adentram a corporação via concurso público. O certame foi realizado pela atual gestão em 2017 e os policiais já foram nomeados, reforçando o efetivo da segurança pública em todas as regiões do estado.

Com o novo ingresso, o sistema de Segurança atinge a marca de 15 mil agentes, a maior tropa da história do Maranhão. “Nós acreditamos que a melhoria do Sistema de Segurança necessariamente deriva da ampliação de recursos humanos e de meios materiais. Esse caminho tem produzido resultados e nós vamos perseverar nele, apesar das dificuldades fiscais profundas que o Brasil atravessa”, declarou o governador Flávio Dino.

Em seu discurso, o governador Flávio Dino parabenizou os formandos e reafirmou o compromisso da segurança pública com a proteção dos cidadãos maranhenses. “A paz verdadeira é fruta da justiça. Vocês que hoje adentram a polícia do Maranhão são soldados da paz e, por isso, soldados da justiça. São servidores públicos que garantem que a lei proteja a todos”, afirmou.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, explica que, desde 2015, o Sistema de Segurança do Estado já recebeu o reforço de mais de quatro mil agentes. Os formandos devem agora seguir para os seus novos postos, na capital e interior. “Quase todos os municípios irão receber reforço policial, para qualificar a nossa intervenção. Precisamos equilibrar o sistema em todo o estado, e isso será feito garantindo o posicionamento estratégico da tropa, para somar com quem já está em exercício nas forças de segurança e, cotidianamente, reduzindo os índices de violência”, garantiu.

Para combater os índices de violência em todo o estado, o governador Flávio Dino investiu na reestruturação do sistema de segurança. Além da ampliação do efetivo, que também foi reequipado com novos armamentos, foram adquiridas mais de 1000 novas viaturas policiais, reforçando o patrulhamento em todo o estado.

Com a mudança, São Luís saiu da lista das 50 cidades mais violentas do mundo, segundo estudo da organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz (referente a 2017). Os novos investimentos também permitiram a redução de 40% na taxa de homicídios na capital.

Mais de 1200 policiais militares serão nomeados pelo governador Flávio Dino

Desde 2015, foram incorporados mais de 3.500 policiais à PM do Maranhão. Foto: Gilson Teixeira

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, na terça-feira (17), a nomeação de mais 1.214 policiais para a Polícia Militar do Maranhão.

“No próximo dia 25, irei nomear mais 1.214 policiais militares para o Maranhão. E vamos seguir ampliando a Polícia e reduzindo os crimes”, escreveu o governador em sua conta nas redes sociais.

Leia mais: Grupo político de Flávio Dino faz dois grandes eventos simultâneos no Maranhão

Desde 2015, foram incorporados mais de 3.500 policiais à PM do Maranhão. O Estado passou a ter a maior tropa da história com mais de 12 mil policiais. Desde o início do mandato, também já foram entregues mais de 1.000 viaturas, no processo de reestruturação do Sistema de Segurança Pública.

Com os investimentos na segurança pública, a taxa de homicídios na Grande São Luís caiu em 40% na comparação com o ano de 2014 e a capital deixou o ranking das 50 cidades mais violentas do mundo, de acordo com o instituto mexicano Seguridad, Justicia y Paz.

 

Leia mais: Site Poder360 destaca favoritismo de Flávio Dino

Governo divulga resultado final do concurso da Polícia Militar do Maranhão

O concurso, que teve edital de abertura publicado em setembro de 2017, visa o preenchimento de 1.171 vagas para o cargo de soldado e 43 vagas para o cargo de 1º Tenente

Divulgado na quinta-feira (5), o resultado final do concurso público da Polícia Militar do Estado Maranhão (PMMA) para os cargos de 1º Tenente do Quadro de Oficiais de Saúde e Soldado do Quadro de Praça Policial. No total, mais de 100 mil pessoas se inscreveram para participar do certame.

O concurso, que teve edital de abertura publicado em setembro de 2017, visa o preenchimento de 1.171 vagas para o cargo de soldado e 43 vagas para o cargo de 1º Tenente do quadro de Oficiais de Saúde da corporação, além de formação de cadastro de reserva.

A listagem com o resultado final pode ser consultada no site do Centro Brasileiro de Pesquisas em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), empresa que realizou o certame: http://www.cespe.unb.br/concursos/PM_MA_17/.

Drones e novos equipamentos são entregues à PMMA para reforçar a Segurança Pública

Inspetor-chefe da Receita Federal entrega equipamentos para a PMMA.

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) agora conta com mais nove novos aliados em sua força efetiva. A Receita Federal fez a doação de equipamentos (resultados de apreensões) à PMMA, entregues pelo inspetor-chefe da Alfândega da Receita Federal do Maranhão, Alexandre Magno.

Foram doados quatro drones, três câmeras fotográficas, um scanner de mão e uma filmadora HDTV. Os equipamentos passaram por registro nos órgãos competentes e serão utilizados diretamente na prevenção e combate à criminalidade. Os drones deverão ser utilizados em operações da PMMA em todo o estado.

O tenente coronel da PMMA, Brito Junior, que possui um estudo como tese de doutorado sobre a utilização de drones como ferramenta de vídeo monitoramento móvel em operações policiais, disse que os veículos aéreos não-tripulados auxiliam em casos de ocorrências com reféns, acidentes envolvendo veículos  com produtos perigosos,  reintegração de posse, busca de pessoa perdida, ações de controle de distúrbios civis, incursões em locais de risco, obtenção de dados pelo serviço de inteligência policial e monitoramento móvel em grandes eventos, dentre outras ações.

Para o subcomandante-geral da PMMA, Jorge Luongo, a utilização de drones é um avanço nas ações de inteligência, prevenção e combate à criminalidade.