Ponte cai no interior do Pará e deixa parte do estado isolado

Ponte cai no interior do Pará e deixa parte do estado isolado

Parte de uma ponte do complexo Alça Viária, importante por fazer a ligação entre Belém e cidades do interior do estado, caiu na madrugada deste sábado (6) no Rio Moju, próximo à entrada do município de Acará, que fica a cerca de 60 km de Belém. Segundo o Centro Integrado de Operações (Ciop) do Pará, no momento do acidente, dois veículos estavam passando na ponte.

Em entrevista coletiva à imprensa, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse que pelo menos cinco pessoas estão desaparecidas após a queda de parte da ponte da Alça Viária, que fica sobre o rio Moju. As vítimas estavam entre os tripulantes da balsa que atingiu um dos pilares da terceira das quatro pontes do complexo. Ele informou que decretará estado de emergência ainda hoje.

Parte de uma ponte do complexo Alça Viária, que liga regiões do Pará, caiu na madrugada deste sábado (6) no Rio Moju

Dois carros de passeio passavam pela parte afetada no momento da queda. No acidente, 200 dos 860 metros da ponte desabaram. “Estamos com a equipe do Corpo de Bombeiros fazendo as buscas e também solicitamos à Capitania dos Portos, que já está indo [ao local] com uma embarcação [equipada] com radar para colaborar”, explicou o governador.

Prefeitura de São Luís promove ação de saúde voltada para as famílias de áreas impactadas pelas fortes chuvas

Dados apontam que o índice pluviométrico do mês de março chegou perto dos 800 mm. Para este mês a previsão é de mais chuvas. Até a última sexta-feira (05) já choveu mais de 100mm

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), deu prosseguimento às ações realizadas em área de risco da capital e promoveu, na manhã deste sábado (6), no bairro Salina do Sacavém, assistência médica às famílias desabrigadas em virtude das chuvas na cidade. No total, foram atendidas aproximadamente 100 pessoas que receberam serviços de avaliação médica e comprovantes de encaminhamento para exames laboratoriais. A iniciativa é parte do pacote de serviços que o prefeito Edivaldo Holanda Junior tem levado às comunidades que mais sofrem com as consequências das chuvas na capital.  

O trabalho de assistência médica integra o programa de Ações Comunitárias da Semus e neste sábado (6), contou com o apoio da Associação das Donas de Casa da Salina do Sacavém. O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, ressalta que o apoio aos desabrigados com as chuvas faz parte de um trabalho constante da gestão do prefeito Edivaldo. “Desde as primeiras chuvas, a Secretaria Municipal de Saúde deu toda a assistência, em parceria com outras pastas, aos desabrigados. Nosso trabalho é zelar pelo bem-estar destas pessoas e garantir o acesso, nos casos necessários, a medicamentos de uso essencial”, afirmou.

Além da verificação clínica, os assistidos também se submeteram à verificação da pressão arterial, realizaram testes de glicemia e receberam medicações. Profissionais de saúde (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) deram ainda orientações para evitar que os moradores adquiram doenças, como leptospirose por exemplo (doença bacteriana presente na urina de ratos).

Bombeiros atendem moradores de Imperatriz e outras cidades prejudicadas pela chuva

Até agora, 13 municípios já decretaram situação de emergência

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estão com equipes espalhadas em diversos pontos do Maranhão para fazer o trabalho de prevenção e o de emergência por causa das mais fortes chuvas das últimas décadas no Estado.

Entre as cidades atendidas, está Imperatriz, que teve vários pontos de alagamentos. Alguns dos bairros mais prejudicados são o Parque Alvorada 1 e 2. De acordo com os bombeiros, cerca de 700 famílias foram atingidas pelas inundações em Imperatriz. Destas, 200 estão desabrigadas. Equipes permanecem no local prestando atendimento. A cidade decretou estado de calamidade pública.

Os maiores danos causados pelas chuvas estão nas cidades ribeirinhas, que alagam quando os rios transbordam. Até agora, 13 municípios já decretaram situação de emergência. São eles: Santa Helena, Boa Vista do Gurupi, Alto Alegre do Pindaré, Santo Amaro, Itaipava do Grajaú, Barão de Grajaú, Nina Rodrigues, Sítio Novo, Icatu, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Araioses e Formosa da Serra Negra.

Othelino Neto participa do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do BNB na Assembleia do Ceará

Na abertura do evento, Othelino Neto, que também é presidente do Colegiado do ParlaNordeste, ressaltou que o BNB é fundamental para o desenvolvimento dos nove estados da região

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto, participou, no dia de ontem (5), do lançamento da Frente Parlamentar Nacional em Defesa do Banco do Nordeste (BNB), na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (ALECE). Na abertura do evento, Othelino Neto, que também é presidente do Colegiado do ParlaNordeste, ressaltou que o BNB é fundamental para o desenvolvimento dos nove estados da região, principalmente, para os trabalhadores rurais e pequenos produtores.

O lançamento da Frente Parlamentar mobilizou presidentes de Assembleias Legislativas de cinco estados nordestinos, dirigentes do BNB, deputados federais, estaduais e dirigentes empresariais e sindicais, contra a proposta de privatização ou fusão do BNB ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), anunciada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Na ocasião foi debatida a importância da instituição para as regiões do Nordeste e Semiárido. 

“São fortes os comentários de que existe um plano do Governo Federal de fundir o BNB com o BNDES ou até mesmo retirar o Fundo Constitucional, sem o qual o Banco do Nordeste fica sem sentido de existir. Então, essa Frente Parlamentar vem para defender o BNB e os equipamentos para o desenvolvimento dos estados do Nordeste”, ressaltou Othelino Neto, informando, ainda, que será marcada uma reunião com os presidentes do Senado e da Câmara Federal, para que a pauta seja debatida, também, pelas bancadas em Brasília.

Os deputados Wellington do Curso (PSDB), presidente do Parlamento Amazônico, e Hélio Soares (PR), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do BNB no Maranhão, destacaram a importância da instituição para os pequenos produtores. “Todas as Assembleias Legislativas do Nordeste estão irmanadas na defesa do Banco do Nordeste. Não podemos admitir nenhum tipo de retrocesso nas garantias que foram conquistadas com muitas lutas. O Banco do Nordeste precisa ser fortalecido, para que possa continuar dando apoio aos microempresários, aos pequenos produtores e, com isso, gerando mais emprego, renda e melhorando a qualidade de vida dos nordestinos”, pontuou Wellington do Curso.