Protocolo de Madri coordenado por médica piauiense recupera pacientes com coronavírus

Marina é coordenadora científica da Universidade de Zaragoza, na Espanha

Médicos do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, interior do Piauí, salvaram a vida de oito pacientes de coronavírus, nas fases iniciais dos sintomas da doença, com aplicação de coquetel à base de hidroxicloroquina, azitromicina e corticóides. Os profissionais da saúde seguiram protocolos estabelecidos pela doutora Marina Bucar Barjud, que mora em Madri.

Marina é coordenadora científica da Universidade de Zaragoza, na Espanha. Os pacientes deram entrada com sintomas da doença e foram submetidos aos procedimentos nas fases I (infecciosa) e IIA (inflamatória sem hipóxia).

Segundo o oncologista Sabas Vieira, com rápida evolução positiva dos quadros clínicos após aplicação dos remédios, nenhuma das pessoas precisaram ser internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A médica Marina Bucar Barjud coordenou os protocolos científicos, que tratou mais de 600 pacientes com o coronavírus em Madrid, onde a mortalidade por COVID-19, a partir dos mesmos procedimentos, caiu de 20% para 1,8%, nos últimos dias.

Governo entrega primeiro hospital de campanha do Maranhão

São 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e sete de UTI.

O Governo e a Vale entregaram neste sábado (16) o Hospital de Campanha de Açailândia, o primeiro hospital de campanha da gestão estadual para atendimento às vítimas do novo coronavírus do Maranhão. O hospital construído em 26 dias está localizado nas proximidades do Fórum de Açailândia, no bairro Tropical. 

Ao todo, são 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e sete de UTI. O hospital contará com o apoio de duas ambulâncias de plantão, ambas equipadas com estrutura de UTI. Cerca de 217 profissionais fazem parte da equipe que dará assistência aos pacientes. A estrutura dará apoio a municípios da região tocantina.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Carlos Lula, o Hospital de Campanha de Açailândia é uma iniciativa que vai ajudar a desafogar outras unidades públicas de saúde. “O hospital de campanha vai servir não só para Açailândia, mas para toda a região. É um hospital moderno, de média complexidade, com 60 leitos, sendo sete de UTI com respiradores. A gente tem certeza de que ele vai salvar muitas vidas. Melhor que abrir, vai ser quando pudermos anunciar que vamos fechar o hospital, porque vai mostrar que vencemos a pandemia”, afirmou o Lula. 

Carlos Lula ainda informou que, na próxima segunda-feira (18), será aberto em São Luís o segundo hospital de campanha. A estrutura está sendo montada no espaço Multicenter Negócios e Eventos, do Sebrae, e contará com 200 leitos, sendo 190 para enfermaria e 10 de cuidados intensivos. 

O espaço vai receber pacientes oriundos das UPAs da capital.  Além disso, o secretário ressaltou, ainda, que serão abertos novos leitos de UTI e Clínicos em unidades de saúde nas cidades de Caxias, Lago da Pedra, Santa Luzia do Paruá e São Luís até o final de maio.