Palácio dos Leões: De símbolo de ostentação a lugar de gente simples…

Governador Flávio Dino vem quebrando antigos tabus no Maranhão

A sede do governo do Estado, antes cercada por várias grades de ferro e de um contingente expressivo de policiais, passou a viver novos ares com presença contante de pessoas simples, maranhenses que o viam antes como símbolo de poder e ostentação.

Na última terça-feira (23), apenas para citar um exemplo, o governador Flávio Dino (PCdoB) recebeu, em seu gabinete, cooperativas de catadores de materiais recicláveis. A reunião, que também foi acompanhada pelo presidente da Agência Executiva Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes, teve como objetivo articular apoio aos recicladores e catadores de resíduos da Região Metropolitana.

As associações e cooperativas terão apoio técnico do governo para potencializar seus trabalhos e atuações.

Antes frequentado por poucos políticos, o Palácio dos Leões passou a receber, semanalmente, estudantes, agricultores familiares e representantes das mais variadas classes. A mudança de postura do governo pode ser acompanhada, diariamente, pelas redes sociais do governo do Estado e do governador Flávio Dino.

O diálogo com o povo é a base de um governo mais humano e o espaço que, antes servia como símbolo de poder e ostentação, passou a ser um lugar frequentado também por pessoas simples.

Mudança em maior proporção aconteceu com a antiga Casa de Veraneio, no bairro São Marcos, que passou a abrigar importante projeto social, voltado para crianças com microcefalia. Sinais evidentes de que o Maranhão respira novos ares.

FOTO DO DIA – Palácios La Ravardière e dos Leões são iluminados em menção ao Novembro Azul

Palácios foram iluminados na cor azul

Palácios foram iluminados na cor azul

Luzes azuis foram acessas nos palácios La Ravardière, sede da Prefeitura de São Luís e dos Leões, sede do Governo do Estado, em menção ao Novembro Azul. A cor simboliza a campanha de prevenção e orientação aos homens contra o câncer de próstata e outras doenças como câncer de pênis, doenças cardiovasculares, tabagismo, diabetes e pressão alta.

Na fachada da Prefeitura, foram instalados 12 holofotes do tipo ‘led RGB’, cujo sistema permite a reprogramação de cores. O sistema consiste em lâmpadas de led que dispersam a luz com qualidade de projetores – sendo que estes são leves e finos. Este sistema é o mesmo instalado na Ponte Bandeira Tribuzi. No Palácio dos Leões foi usada a mesma tecnologia, o que deu ainda mais beleza à fachada do prédio.

A iluminação especial para estas datas já é tradição, sendo uma forma de chamar a atenção para as campanhas de prevenção. “Além disso, deixa a cidade mais iluminada e mais bonita”, ressaltou o secretario de obras do municipal, Antônio Araújo.

Em artigo, Flávio Dino garante que não permitirá uso da máquina do governo em favor de nenhum candidato…

Novidades nas eleições de 2016

Por Flávio Dino, governador do Maranhão

Governador Flávio Dino disse que governo vai ficar fora das eleições

Governador Flávio Dino disse que governo vai ficar fora das eleições

As eleições municipais deste ano terão sabor nunca experimentado. Em nível nacional, porque pela primeira vez vão se realizar sem o peso desigual do financiamento privado abusivo. Aqui no Maranhão porque, também de forma inédita, o Palácio dos Leões não participará da disputa. Eu estarei nas ruas como militante das boas ideias, mas não a máquina de governo. Essa seguirá servindo a todos os maranhenses – e não aos interesses de um só grupo político, como vimos ao longo dos últimos 50 anos.

Sem a distorção que representa o abuso do financiamento privado das eleições, teremos condições mais equânimes de disputa em todo o país. E o eleitor vai olhar com mais atenção o que realmente interessa: a história e as propostas de cada candidato, que serão difundidas predominantemente pela TV, Rádio e Internet.

Aqui no Maranhão, a novidade será que os Leões que guardam o Palácio não mais rugirão em favor da campanha deste ou daquele candidato. Eles não mais perseguirão aos que se colocam contra este ou aquele grupo político. Este é um governo de espírito democrático, republicano, que não faz nem fará operações com dinheiro público para financiar qualquer candidato que seja, como foi regra por 50 anos em nosso estado.

Isso porque tenho clareza de que fui eleito governador não porque o povo maranhense queria apenas mudar de políticos, mas sim porque queria mudar a forma de fazer política em nosso estado. Buscava a mudança definitiva para uma Era de Direitos, como falei em meu discurso de posse: uma época de igualdade perante as leis. Um período em que a política é uma competição livre e aberta, em que ninguém é perseguido por divergência política. Uma Era de Direitos, em substituição à Era dos favores e da utilização da maquina pública como instrumento de cooptação.

Portanto, durante o período eleitoral, o Governo de Todos Nós continuará operando sob a mesma bandeira. Ou seja, sendo de todos os maranhenses que contribuem com a sociedade pagando seus impostos. Com esse tipo de atitude, contribuímos para que se extirpem os vícios plantados em nosso estado por 50 anos de patrimonialismo, resultando nos terríveis indicadores sociais contra os quais hoje lutamos.

Pessoalmente, durante as noites e nos finais de semana, continuarei atuando como militante no debate em favor de boas propostas que coloquem os municípios na mesma linha de objetivos sociais que defendemos para o Estado. Mas no dia a dia, como governador, continuarei administrando sem jamais olhar a cor partidária de ninguém.

Espero que o período que se inicia seja de bom debate para a sociedade. Que possamos debater de forma qualificada o futuro da Pólis, o espaço público das cidades, que é missão inalienável da Política. Essa Política tão desacreditada nos dias atuais, mas que é uma atividade essencial da espécie humana. Somos gregários, precisamos dos outros, produzimos riquezas e cultura sempre coletivamente. Dividimos imperativamente o nosso destino com as pessoas do nosso núcleo mais próximo de convivência, mas também com milhares e milhões que sequer conhecemos. E somente a Política pode organizar essa fantástica caminhada compartilhada. Logo, vamos a mais um processo eleitoral com atenção, fé e esperança.

Roberto Rocha apresenta Zona de Exportação para Conselho Empresarial do Maranhão

Roberto Rocha, ao lado do governador Flávio Dino, apresentou o projeto

Roberto Rocha, ao lado do governador Flávio Dino, apresentou o projeto

O senador Roberto Rocha, a convite do Conselho Empresarial do Maranhão – CEMA – proferiu, no Salão de Atos do Palácio dos Leões, uma palestra sobre a Zona de Exportação do Maranhão (Zema), projeto de sua autoria que tem como princípio aproveitar as potencialidades geográficas da Ilha de São Luís para contribuir com o desenvolvimento econômico e social do Maranhão, das regiões Norte e Nordeste e também do Brasil.

Participaram da apresentação o governador Flávio Dino, o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo, e o presidente da Federação Maranhense da Indústria e Comércio, Edilson Baldez, entre outros.

O projeto de criação da Zema visa potencializar as condições portuárias criando uma área de livre comércio no Porto do Itaqui, que possui localização estratégia para o Brasil, pois liga o país aos principais portos do mundo, no continente americano e asiático, pelo Canal do Panamá, e nos continentes africano e europeu.

O Conselho Empresarial do Maranhão (CEMA) é uma instância consultiva de políticas voltadas ao desenvolvimento econômico do Maranhão. É composto por câmara setoriais que dita tendências e políticas ligadas ao desenvolvimento produtivo do estado. É formado por instituições como o Sebrae, Associação Comercial do Maranhão, Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), secretarias de estado e Federação do Clube de Diretores Lojistas (FDCL), entre outras.

De acordo com o senador Roberto Rocha, explanar sobre a Zema para tais segmentos é a possibilidade de ampliar a visão do conhecimento sobre a área de livre comércio. “Investimentos são atraídos, criam-se empregos e efeitos  positivos  dinamizadores da economia. A rigor, são zonas em que vigoram regime tributários especiais, com impactos positivos para superar os obstáculos do crescimento, como estímulo à competitividade, distribuição regional e nacional de ganhos econômicos e sociais, além de outras vantagens”, explicou.

SISTEMA PENITENCIÁRIO – Maranhão já ganhou cinco novos presídios na gestão Flávio Dino

Governador Flávio Dino reuniu-se com integrantes do Comitê, no Palácio dos Leões

Governador Flávio Dino reuniu-se com integrantes do Comitê, no Palácio dos Leões

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reuniu-se com representantes do Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Poder Executivo e Legislativo, sociedade civil, sindicatos e associações relacionadas ao sistema penitenciário, no Comitê de Gestão Integrada do Sistema Penitenciário, nesta quinta-feira (17), no Palácio dos Leões. Durante o encontro, o governo expôs que já construiu e colocou em operação cinco novos presídios em Balsas, Açailândia,  Imperatriz,  Pinheiro e Pedreiras, criando mais 948 vagas.

O governador Flávio Dino participou da reunião e destacou que o Estado está procurando empreender esforços e implementar ações que garantam, progressivamente, a melhoria dos indicadores atinentes ao funcionamento do sistema penitenciário. Ele ressaltou a participação dos órgãos de várias instâncias do judiciário, legislativo e da sociedade civil em geral, em relação à união de forças para transformar a realidade das unidades prisionais do Maranhão.

Segundo Flávio Dino, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária fez questão de apresentar dados, indicadores e informações, para que, além do Governo, outros segmentos do Estado e da sociedade “possam participar dessa reflexão, dessa avaliação, pra que nós possamos confirmar caminhos, edificar outros, fortalecer iniciativas, demandar novas políticas, novas ações que visem a concertação de metas e objetivos capazes de assegurar o respeito pleno do princípio da dignidade da pessoa humana”.

Avanços

Com menos de um ano do acordo assinado com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a reestruturação do sistema penitenciário, o Governo apresenta a grande maioria das demandas já atendidas. O secretário expôs que, em seis meses, 964 novas vagas foram criadas, com a reforma e ampliação de unidades prisionais em Balsas, Açailândia, Imperatriz, Pinheiro e Pedreiras.

O secretário exibiu várias revitalizações e inovações arquitetônicas implementadas nas penitenciárias do Estado, bem como a manutenção e higiene pessoal, que contou com a distribuição de 63 mil kit’s de higiene, 20 de fardamento e 6400 colchões, além da melhoria da alimentação dos detentos, atestada pelo conselho penitenciário. Outra meta cumprida com o CNJ foi em relação à Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), que hoje conta com 223 vagas.

Flávio Dino assinará decreto que regulamenta Lei Anticorrupção

Governador Flávio Dino

Governador Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), assinou, nesta terça-feira (27), no Palácio dos Leões, decreto que regulamenta a Lei Anticorrupção no Maranhão. Ela já existe em âmbito federal e estabelece um regime de responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, que se configurem como corrupção.

O decreto estadual é resultado de uma proposta da Secretaria de Estado de Transparência e Controle e determina que seja competência dos secretários estaduais ou dirigentes máximos dos órgãos ou entidades da administração pública a instauração de processos visando à aplicação de sanções previstas na lei.

Ainda, pela regulamentação estadual aprovada, a Secretaria de Estado de Transparência e Controle poderá avocar procedimentos em curso nos órgãos do Poder Executivo ou mesmo instaurá-los diretamente.

Governo Flávio Dino reduz gastos no Palácio dos Leões…

John Cutrim

grafico leoes grafico leoes2

Comparando os gastos com deslocamento do governador e cerimônias realizadas pela Casa Civil entre os anos de 2013, 2014 e 2015 é possível ver o quanto Roseana Sarney ostentou e abusou do dinheiro do Maranhão. Só em 7 meses, já foram economizados mais de R$ 2 milhões com gastos no Palácio dos Leões, em relação a anos anteriores.

Dados obtidos pelo blog junto à Casa Civil mostram economias gigantescas em 2015. Com combustíveis, foram gastos a menos 530 mil reais pela Casa Civil, num comparativo entre os meses de janeiro e julho de 2014 e 2015. Em relação a 2013, a economia foi de 469 mil reais.

Na organização de eventos, a economia foi superior a R$ 1,2 milhão em relação a 2013. Enquanto as cerimônias oficiais de Roseana Sarney custaram R$ 1,3 milhão para o Governo do Estado em 7 meses, durante o governo Flávio Dino houve uma redução drástica para R$ 83 mil.

Outra diferença exorbitante está na compra de flores, que são usadas nas recepções oficiais dos governadores a visitantes como ministros, chefes de Estado, embaixadores. Enquanto em 2013 Roseana Sarney usou mais de R$ 231 mil em flores de janeiro a julho, a equipe do atual governo utilizou pouco mais de R$ 5 mil.

E olha que ele já recebeu os presidentes da Republica e do Supremo Tribunal Federal, dezenas de ministros, embaixadores de vários países… E Roseana? Recebeu quem e pra que? Alguém tem notícia?

Há a lembrança apenas das festas aos amigos do poder, pagas com dinheiro publico, e recepções aos agora famosos doleiro Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa da Refinaria de Bacabeira, que vinham ao Maranhão trazer propinas e levar embora o dinheiro do povo.

Com esses comparativos é possível saber o quanto a família Sarney usou e abusou do dinheiro vindo dos impostos dos maranhenses…

Luís Fernando com Flávio Dino…

Flávio Dino e Luís Fernando com o vice-governador, Carlos Brandão, e o secretário de Articulação Política, Márcio Jerry

Na foto, Flávio Dino e Luís Fernando com o vice-governador, Carlos Brandão, e o secretário de Articulação Política, Márcio Jerry

O governador  do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), recebeu, na tarde desta terça-feira (13), frisa-se em seu 13º dia de gestão, o ex-prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, e ex-secretário de Infraestrutura do Estado que, por muito pouco, não entrou na disputa majoritária na eleição do ano passado.

A aproximação política entre Flávio Dino e Luís Fernando foi cogitada desde o período eleitoral passado.  Decepcionado com a forma como foi sacado da disputa eleitoral pelo grupo Sarney, o ex-prefeito e liderança política não se empenhou pela campanha do peemedebista Edinho Lobão, na disputa pelo governo, e, nos bastidores, esteve torcendo pela vitória do governador Flávio Dino.

Ao lado do vice-governador, Carlos Brandão, e do secretário de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry, eles conversaram sobre a administração estadual e programas do novo projeto de desenvolvimento do Maranhão, que integra o crescimento econômico às políticas de promoção da igualdade social.

Durante o momento no Palácio dos Leões, Flávio Dino apresentou a Luís Fernando os principais projetos do governo do Estado em fase de implantação, entre eles os programas ‘Mais IDH’ e ‘Escola Digna’, que estão entre as principais metas da atual administração.

“Fizemos questão de apresentar nossos programas e metas para melhorar a vida dos maranhenses”, ressaltou o governador durante a reunião.

Oposição condena “Disque-propina” para Roseana Sarney no Palácio dos Leões

Oposicionistas repercutiram matéria da Veja, publicada no final de semana

Oposicionistas repercutiram matéria da Veja, publicada no final de semana

A oposição repercutiu matéria da revista Veja deste final de semana sobre suposto pagamento de propina para a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e para o ex-secretário João Abreu, em torno de R$ 900 mil, feita pelo doleiro Alberto Youssef.

O primeiro que tratou do assunto foi o deputado Marcelo Tavares (PSB). “A ex-governadora Roseana Sarney teria recebido, no Palácio dos Leões, novecentos mil reais em propina. Nós aqui tentamos até fazer uma CPI, a Assembleia não quis, mas espero que os próximos deputados encontrem motivação para fazer essa CPI, a CPI do Disque-Propina”, afirmou.

Em seguida, foi a vez do líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO), Rubens Jr. (PCdoB) destacar também que a imprensa nacional voltou os olhos para o Maranhão por conta de uma acusação “gravíssima de que funcionou o disque-propina, onde a propina é entregue na residência oficial da governadora Roseana Sarney, no valor de R$ 900 mil, intermediado pelo doleiro Alberto Youssef”.

Confirmação – Rubens Jr. disse que a denúncia publicada por Veja e por outros veículos de comunicação confirmam as acusações já feitas em plenário pela oposição.

“O que nós podemos querer neste momento? A verdade, explicações que sejam dadas à luz neste processo que envergonha qualquer um de nós maranhenses. E o que a governadora Roseana fez? Se antecipando, renunciou. Agora entendi o motivo da renúncia. Não foi questão política, como ela bem disse na Carta-Renúncia. Não foi para tratamento de saúde. O motivo da renúncia foi porque ela já sabia do seu próprio envolvimento na operação Lava Jato”, afirmou.

Estado pobre – O terceiro a tratar do assunto, batendo na mesma tecla, foi o deputado Othelino Neto (PCdoB). “Neste último governo, ela se superou porque entregou o Estado mais pobre, mais violento e presente em todas as grandes denúncias de corrupção da República. Ou seja, ela foi embora, mas continua fazendo vergonha para o povo do Maranhão”, assegurou.

O deputado mostrou ainda a revista Veja com a denúncia de funcionamento de um disque-propina. “Quem não leu certamente ouviu falar: Disque-propina. O entregador de dinheiro funcionava lá como se fosse o entregador de pizza. Ele foi ao Palácio dos Leões e disse que entregou novecentos mil reais para a governadora. Propina-delivery, segundo o delator, entregues novecentos mil reais à ex-governadora do Maranhão. Melancólico o fim dela e cada dia mais nós percebemos o quanto foi ruim para a história de o Maranhão ter a ex-governadora comandando este Estado por tanto tempo”, condenou.