Albérico Filho é acionado por contratação ilegal de médica

Albérico Filho, prefeito de Barreirinhas

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou  Ação Civil por ato de improbidade administrativa (ACP) em desfavor do prefeito de Barreirinhas, Albérico de França Ferreira Filho. Ele já foi responsável pela administração do município no período de janeiro de 2009 a dezembro de 2012.

Formulada por Gustavo Pereira Silva, promotor substituto da Promotoria de Justiça da comarca, a ação foi motivada pela contratação irregular, por meio de contrato temporário, da médica Maria José Lima Silva para o quadro do município durante o mandato anterior do ex-gestor.

A médica deveria ter sido contratada somente após aprovação por meio de concurso público, como determina a Constituição Federal. Entretanto, o contrato foi renovado diversas vezes durante a gestão do ex-prefeito.

“O serviço médico não tem nada de temporário. Possui caráter essencial e deve ser prestado de forma permanente pela Administração Pública. Não há motivos que justifiquem a continuada renovação do contrato por diversas vezes”, esclarece o promotor de justiça, na ACP.

Segundo o representante do MPMA, a ilegalidade também foi cometida pelos ex-prefeitos Zequinha do Oscar (junho de 2003 a dezembro de 2004) e Milton Dias Rocha Filho (janeiro de 2005 a dezembro de 2008), mas os prazos de cinco anos para responsabilização dos ex-gestores já prescreveram.

PENALIDADES

O MPMA pede a condenação de Albérico Filho ao ressarcimento integral do dano, perda de eventual função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, além de pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração recebida.

Entre as sanções estão, ainda, a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Um mapa para o mercado de trabalho do Maranhão…

Com a crise econômica, as vagas de emprego vêm diminuindo

Estes são tempos de crise econômica. Quanto mais difíceis são os momentos em que você está vivendo, mais útil se torna uma visão clara da realidade.

Se você está procurando um novo emprego nesta situação complicada, nada pode prejudicar você (desperdiçando sua energia e tempo) mais do que uma percepção errada do mercado de trabalho. É por isso que você precisa ter a visão mais clara e objetiva do quadro geral.

Você imagina o quão difícil pode ser chegar à sua destinação, sem saber o caminho? Claro que sua viagem seria muito mais fácil se você tiver um mapa.

Então, vamos tentar realizar o mapeamento do mercado de trabalho no Maranhão, usando os dados de um motor de busca de emprego, Jobbydoo**, para lhe fornecer um mapa que vai ajudar a alcançar sua destinação final – o trabalho.

Maranhão em números

No momento, há 670 ofertas de emprego listadas para o Maranhão.

Há uma clara correspondência entre a população e a disponibilidade de emprego de cada cidade no Maranhão. Assim, sem surpresa, as primeiras posições do ranking das vagas são ocupadas pelas cidades mais povoadas do Estado:

São Luís – 373 ofertas
Imperatriz – 71 ofertas
São Bernardo – 34 ofertas
Caxias – 29 ofertas

Estágios e Pessoas com Deficiência

Vamos ver como é o Maranhão para estudantes e pessoas com deficiência.
Dentre as 670 ofertas, existem 48 ofertas de estágios (38 em São Luís e as demais em Imperatriz) e 17 ofertas de emprego para pessoas com deficiência (7 em São Luís, e as demais em Bacabal, Imperatriz, Caixas).
Em percentagem, 7% das vagas disponíveis são para estagiários e 2,5% para pessoas com deficiência.

As percentagens estão em linha com as da Região Nordeste? Vamos ver!

A região tem 24.700 vagas, com 2.200 estágios e 351 para pessoas com deficiência. Portanto, se no Maranhão há menos estágios disponíveis (8% da região contra 7% do Maranhão), a situação é o oposto para as vagas relativas às pessoas com deficiência (1,5% da região contra 2,5% do Maranhão).

O mercado de trabalho da capital São Luís

Vamos dar uma olhada nas vagas na capital, São Luís. Aqui estão as últimas:

Vendedor Externo
Promotor de Vendas
Atendente Comercial
Técnico Químico Fabril
Supervisor Comercial
Supervisor Fabril (ETA e ETEI)
Supervisor de Oficina
WebDesigner
Técnico de Suporte Técnico
Coordenador Pedagógico
Representante técnico de automação
Gerente de contas

Estas são as empresas que têm o maior número de vagas disponíveis:

Ambev
EQS Engenharia
Cargill
Fox Time
MRV
Riachuelo

Algumas conclusões

Mesmo que as vagas sejam realmente uma pequena amostra, podem ser representativas da variedade do mercado de trabalho. De vendedor a web designer, do coordenador pedagógico ao técnico químico, todos os setores da indústria estão disponíveis.

Não deixe de lado qualquer tentativa: intenta participar de alguns
eventos de networking, ou até mesmo fazer voluntariado…e boa sorte em sua busca!

Governo inicia reforma de escola em Coelho Neto…

A escola será totalmente revitalizada em benefício de 400 alunos

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), esteve há dez dias em Afonso Cunha, onde inaugurou a estrada da MA-123 que interliga a cidade a Coelho Neto, no Leste Maranhense. Na ocasião, a população solicitou ao governo a reforma do Centro de Ensino Albert Einsten, antiga escola Dr. Carlos Magno Bacelar.

Atendendo prontamente ao pedido da comunidade local, o governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), deu início às obras nesta sexta-feira (03) com a supervisão do secretário adjunto de Suporte ao Sistema Educacional, Anderson Lindoso.

A escola será totalmente revitalizada em benefício de 400 alunos. A reforma inclui troca de telhados e pisos, renovação de instalações hidráulicas e elétricas, pintura das paredes, instalação de novos quadros, reforma de banheiros, substituição de portas e luminárias entre outros serviços.

O Centro de Ensino Paulo Feire foi contemplado com o cronograma de reconstrução de unidades de ensino da rede estadual, que beneficiará milhares de alunos em todo o Maranhão, com a revitalização de 574 escolas neste primeiro semestre de 2017.