PSB pede desfiliação de senador

Kajuru deu declarações de apoio ao decreto que flexibiliza o porte e a posse de armas de fogo no país, proposta pelo governo de Jair Bolsonaro

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, sugeriu ao senador Jorge Kajuru (GO) que se desfilie do partido em função do apoio declarado ao decreto que flexibiliza o porte e a posse de armas de fogo no país, proposto pelo chefe do Executivo federal, Jair Bolsonaro (PSL).

Contrário à proposta do governo, PSB ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) em abril com Ação Direta de Inconstitucionalidade para suspender os efeitos do documento presidencial.

Kajuru disse nas últimas semanas que Siqueira teria lhe dado “independência”, fato desmentido pelo cacique socialista. “Jamais mantivemos conversa dessa natureza, razão pela qual fiquei extremamente surpreso com a afirmação em questão”, justificou em carta.

Siqueira subiu o tom contra o senador. “A prática da fidelidade a seus princípios programáticos é uma tradição, faz parte de nossa cultura, razão pela qual tem havido zelo extremo com a observância de nosso ideário ao longo de nossa história”, disparou.

O presidente da sigla descartou qualquer tipo de apoio ao projeto de Bolsonaro. “O PSB carrega entre seus símbolos a pomba da paz, de Pablo Picasso, porque é uma instituição pacifista desde seu nascedouro, e que, consequentemente, descrê por completo que armar a população civil possa produzir qualquer tipo de solução, mesmo para os fins de segurança”, garantiu.

Operação prende quadrilha que dava golpes em sites de vendas no Maranhão

Segundo as autoridades policiais maranhenses, o trio era investigado por receber valores provenientes da venda fraudulenta de veículo

A Polícia Civil do Maranhão, através da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), executou mandados de prisão preventiva e de busca domiciliar contra Elzyo Jardel Xavier Pires, Gabriella Vanuzzi Pouso Gomes, ambos residentes em Cuiabá, capital do Mato Grosso. Na ocasião ainda foi preso em Ribeirão Preto, em São Paulo, Dani Israel da Silva.

Segundo as autoridades policiais maranhenses, o trio era investigado por receber valores provenientes da venda fraudulenta de veículo automotor na cidade de São Luís, a partir da réplica de anúncio falso no site OLX. Ainda segundo a Polícia Civil, em dezembro de 2018, duas vítimas foram induzidas a erro por ocasião da negociação e do pagamento de um veículo da marca Toyota, modelo Corolla, vendido por um dos investigados, que resultou em um prejuízo patrimonial na ordem de R$ 39.200,00, valor transferido para contas bancárias da quadrilha.

As prisões contaram com apoio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) do Mato Grosso e do Centro de Inteligência da cidade de Ribeirão Preto. A operação policial ainda constatou Elzyo Jardel Xavier Pires possui registros criminais nos Estados do Acre, Pernambuco e Paraíba.

Segundo o delegado Tiago Dantas, cumpridos os mandados, os presos permanecem nas respectivas jurisdições à disposição da Justiça do Estado do Maranhão e as investigações devem continuar no intuito de identificar outras ramificações da quadrilha.

Mercosul e União Europeia fecham acordo de livre comércio após 20 anos

Com a vigência do acordo, produtos agrícolas de grande interesse do Brasil terão suas tarifas eliminadas

O Mercosul e a União Europeia finalizaram as negociações para o acordo entre os dois blocos. O tratado, que abrange bens, serviços, investimentos e compras governamentais, vinha sendo discutido há duas décadas por europeus e sul-americanos.

A rodada final de negociações foi iniciada por técnicos na semana passada. Diante do avanço nas tratativas, os ministros do Mercosul e da União Europeia foram convocados e, desde a quinta-feira, 27, esvam fechados em reuniões na Bruxelas.

O acordo entre Mercosul e União Europeia representa um marco. É segundo maior tratado assinado pelos europeus – perde apenas para o firmado com o Japão, segundo integrantes do bloco – e o mais ambicioso já acertado pelo Mercosul, que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Com a vigência do acordo, produtos agrícolas de grande interesse do Brasil terão suas tarifas eliminadas, segundo o governo, como suco de laranja, frutas (melões, melancias, laranjas, limões, entre outras), café solúvel, peixes, crustáceos e óleos vegetais.

Em coletiva de imprensa em Bruxelas após o anúncio, a ministra da Agricultura Tereza Cristina disse que houve concessões em termos de volume de produtos e de taxas de ambos os lados. Mas não deu maiores detalhes. “Vocês verão o acordo que será publicado no fim de semana”, diz.

Os exportadores brasileiros também terão acesso preferencial para carnes bovina, suína e de aves, açúcar, etanol, arroz, ovos e mel. Antes do acordo, apenas 24% das exportações brasileiras, em termos de linhas tarifárias, entravam livres de tributos na União Europeia. Com o acordo, praticamente 100% das exportações do Mercosul terão preferências para melhor acesso ao mercado europeu.