Augusto Lobato é eleito novo presidente do PT do Maranhão…

O militante petista Augusto Lobato é o novo presidente do PT do Maranhão. Ele obteve a maioria dos votos dos delegados do partido em votação ocorrida, no final da tarde deste sábado (13), na sede da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras do Estado do Maranhão, no Araçagy, durante o congresso estadual da legenda.

A eleição foi simples. Os delegados estaduais foram convocados apenas a levantarem os crachás para dizer em qual dos candidatos votavam.

Os diretórios estaduais do Partido dos Trabalhadores, no país, estão realizando, por todo este mês de maio, seus congressos locais na segunda etapa rumo ao 6º Congresso Nacional do PT – Marisa Letícia Lula da Silva, com eleições simultâneas em 24 estados, já que Bahia, Pernambuco e Maranhão adiaram as datas.

No Maranhão, uma disputa muito acirrada pôde ser observada pelo controle do partido no Estado entre o deputado estadual Zé Inácio Rodrigues, cuja a chapa teve a maioria na polêmica votação de 09 de abril que ficou até subjúdice, e o petista Augusto Lobato que viabilizou com uma estratégica articulação política.

Os delegados estaduais, escolhidos em abril, votaram, neste sábado (13), para presidente estadual, chapa de diretório e para delegados nacionais, que terão direito a voto na etapa nacional que deve acontecer entre os dias 1º e 3 de junho.

A executiva estadual é obrigada a levar em conta as regras de paridade do PT, que são: metade de mulheres e de homens, 20% de jovens e 20% de cotas para negros e índios.

Estão aptos a votar na eleição nacional, em todo o país, 8.920 delegados estaduais – eleitos no Processo de Eleições Diretas municipal realizado no dia nove de abril.

Apertem os cintos, Holandinha sumiu!

 

Asfalto está cedendo em vários pontos de São Luís e ficando assim mesmo, sem nenhuma providência

Cenário de crateras chega a assustar. Parece filme de terror

População tenta cobrir buracos com pedras e outras coisas

Ruas tomadas de cratera mostram um perfeito estado de abandono

Não se pede desperdiçar dinheiro em período chuvoso, mas é necessário fazer a manutenção, o chamado “tapa-buracos”

Mais de 40 escolas estão de portas fechadas em São Luís com a administração, totalmente, parada

Imagine um avião abandonado pelo piloto em pleno espaço aéreo, cheio de passageiros que passam a ficar apavorados e sem saber o que fazer, ou um navio à deriva. É assim que está São Luís neste momento, ou melhor, nesses cinco meses de gestão do segundo mandato de Edivaldo Holanda Jr (PDT). É duro admitir isso, pois eu votei no prefeito (e não queria me arrepender do feito), assim como milhares de ludovicenses, na ilusão de que ele iria dignificar cada voto. Mas pasmem, senhores! Ele resolveu “tomar um chá de sumiço”, largar a cidade. Apertem os cintos!

Espero, sinceramente, que o prefeito acorde deste sono que parece profundo ou reapareça ao trabalho, saindo de seu esconderijo secreto para retomar o comando do avião, do navio, ou melhor, de São Luís a tempo. Eu ainda creio que ele vá se recuperar desta falha administrativa grave e, quando isso acontecer, também quero fazer o justo registro aqui. Mas, por hora, não poderia me calar diante do estado de abandono em que se encontra São Luís, até por uma questão de respeito aos meus leitores que me enviam, diariamente, fotos de ruas cheias de buracos, crateras, lixo e denúncias relativas à educação, à saúde, ao trânsito, etc, da capital maranhense. Eu sou cobrada por este público.

O “chá de de sumiço” tomado por Edivaldo Holanda Jr o fez esquecer até mesmo de mandar cobrar o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Isso mesmo! São Luís está deixando de arrecadar um tributo municipal que é utilizado, em regra geral, para a manutenção de ruas e avenidas. Por qual motivo, não se sabe. Irresponsabilidade de quem? Mistério!

Mas o cenário de marasmo não é sentindo apenas na Secretaria Municipal da Fazenda, os demais órgãos municipais também estão estão operando de forma caótica, sem nem mesmo material de expediente, energia elétrica, telefone, etc, em alguns casos. Falta até papel higiênico e água para descarga em determinados setores. Pasmem!

A cidade vive um completo abandono. Buracos, lixo, escolas desabando, alunos sem merenda e sem aulas, falta de remédios e materiais básicos nos hospitais e unidades de saúde, salários de contratados atrasados, calote nas manifestações culturais… E como se já não bastasse, em vez de Wi-Fi, a Prefeitura de São Luís chegou até  a voltar a vender o velho passe escolar. Andou para trás porque estava sem condições nem de resolver o problema da bilhetagem eletrônica.

Pasmem! Passados mais de quatro meses do ano de 2017, 42 escolas públicas municipais da cidade de São Luís ainda nem sequer começaram o novo ano letivo. Irresponsabilidade de quem? Um exemplo disso é a U.E.B Paulo Freire, localizada no bairro da Liberdade.

Tanto em 2012 quanto em 2016, ao se candidatar ao cargo de prefeito, Edivaldo colocou, em seu plano de governo, o compromisso de manter a integralidade do calendário escolar. No entanto, após quatro meses, as aulas sequer começaram este ano.

São Luís está perplexa e a se perguntar aonde está e o que faz o prefeito reeleito Edivaldo Holanda Jr diante de todo esse caos em São Luís. Em relação aos buracos e crateras, é lógico que não dá para fazer obras, pois a chuva prejudica o andamento delas e desperdiça recursos, mas o trivial pode e deve ser feito que é a manutenção com tapa-buracos para garantir trafegabilidade.

Não se vê uma equipe da Secretaria Municipal de Obras (Semosp) nas ruas. Não há uma avenida na cidade que esteja sem  necessidade de intervenção. Mas tudo está, espantosamente, parado como se a capital maranhense não tivesse um prefeito.

Nas redes sociais e em aplicativos como o WhatsApp, o sumiço de Holandinha virou até motivo de piada, de boas gargalhadas, gozação mesmo, e já gerou inúmeros memes. É comentário corrente que a cidade está sem comando, sem piloto, sem capitão, sem eira e nem beira.

Eu vou ser otimista para encerrar este post, acreditando na recuperação do prefeito que, no período eleitoral, eu mesma apostei ser a melhor opção para a cidade. Quero voltar a postar aqui feitos que mostrem que Holandinha acordou do seu sono profundo,  que reapareceu das cinzas para trabalhar…Enquanto isso, vamos observando e, se necessário, vamos continuar criticando esse marasmo que tomou conta de São Luís. Que o prefeito caia na real, se quiser ter um futuro político. Não dá para silenciar diante de tudo isso.

Em clima tenso e de briga, PT do Maranhão deve definir presidente estadual neste fim de semana

Disputa acirrada pode terminar em conflito

Os diretórios estaduais do Partido dos Trabalhadores, no país, estão realizando, por todo este mês de maio, seus congressos locais na segunda etapa rumo ao 6º Congresso Nacional do PT – Marisa Letícia Lula da Silva, com eleições simultâneas em 24 estados, já que Bahia, Pernambuco e Maranhão adiaram as datas.

No Maranhão, uma disputa muito acirrada vem se dando pelo controle do partido no Estado entre o deputado estadual Zé Inácio Rodrigues, cuja a chapa teve a maioria na polêmica votação de 09 de abril que ficou até subjúdice, e o petista Augusto Lobato que conta com uma estratégica articulação política. Vai vencer quem tiver o apoio da maioria dos delegados. Sai de perto!

A briga promete. Há quem aposte que o próximo sábado (13) termine com cadeiradas, empurrões e até socos e pontapés na sede de um sindicato, localizado no Araçagy. Na disputa acirrada, militantes respiram um clima de guerra interno que pode gerar outros tipos de conflitos. Mas tomara que nada disso aconteça.

Os delegados estaduais, escolhidos em abril, votarão para presidente estadual, chapa de diretório e para delegados nacionais, que terão direito a voto na etapa nacional, que deve acontecer entre os dias 1º e 3 de junho. Após o pleito, as executivas devem ser montadas levando em conta as regras de paridade do P, que são: metade de mulheres e metade de homens, 20% de jovens e 20% de cotas para negros e índios.

Estão aptos a votar, em todo o país, 8.920 delegados estaduais – eleitos no Processo de Eleições Diretas municipal realizado em 9 de abril. Além disso, os diretórios podem convocar a militância para participar dos atos e para a realizações de diversos debates com lideranças estaduais, com exceção da votação em si.

O ex-presidente Lula participou do ato de abertura do congresso estadual do PT de São Paulo, que foi realizado, no início do mês, na Quadra dos Bancários.