Cidade Operária é só cratera…

A situação das ruas e avenidas da Cidade Operária, em São Luís, está caótica. Mais do que esburacadas, elas permanecem cheias de imensas crateras. Não se vê por aqui nem sinal de alguma operação “Tapa-Buracos” da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp).

São Luís continua largada à própria sorte. Aliás, faço o registro da Rua da Inveja, no Centro de São Luís. Após postagem do blog, no final de semana, uma equipe da Semosp surgiu das cinzas e, pelo menos, fez um serviço paliativo no local.

No entanto, grande parte das ruas e avenidas de São Luís está de fazer vergonha. E não tem desculpa de período chuvoso, as equipes podem e devem fazer o trabalho de manutenção, enquanto chegam os meses mais apropriados para as obras.

Os registros fotográficos são de ruas do Residencial São Paulo e da rua 17 D, unidade 101 (proximidades da Unidade de Ensino Básico Jackson Lago), na Cidade Operária.

Alô, prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), vamos acordar desse sono profundo!

O Dia das Mães nos cemitérios…

Data muito festejada no Brasil, o Dia das Mães também leva  pessoas, que perderam suas genitoras, aos cemitérios visitar os túmulos daquelas que as apresentaram ao mundo e lhes prestar homenagens. Do lado de fora, vendedores de flores aproveitam a ocasião para ganhar um extra.

Eu nunca tinha ido ao cemitério nesta data, algo inusitado para mim até então. No entanto, este 13 de maio foi o primeiro Dia das Mães sem a minha avó Tereza Pereira, que faleceu em dezembro, e eu, minha mãe e tios fomos levar flores, homenageá-la e lembrar o dia.

Muitos já estão acostumados a ir ao cemitério nesta data. Eu conversei com algumas pessoas sobre esse aspecto do Dia das Mães para aquelas que já se foram deste mundo, pouco explorado inclusive pela Imprensa que só mostra as comemorações e homenagens às mães vivas.

Mas não só filhos vão aos cemitérios nesta data. Mães, que perderam seus filhos, também aproveitam para lhes render homenagens. Afinal, neste mundo, imaginamos que as genitoras morram primeiro. Só que nem sempre é assim.

Eu passava em direção ao túmulo de minha avó e me deparei com essas duas senhoras (foto acima) que improvisaram um lugar para sentar, protegidas por um guarda-sol. Elas rezavam e prestavam homenagens pelo Dia das Mães. Fiz o registro.

E se muitos túmulos receberam visitas e homenagens pelo Dia das Mães, outros de, possivelmente, mães, que já partiram para o outro mundo, estavam solitários.

A tentação da família Sarney…

Blog do Noblat

O ex-senador José Sarney (PMDB) voltou a viajar com certa frequência ao Amapá, Estado por onde se elegeu senador desde que deixou a presidência da República.

Está tentado a disputar uma vaga ao Senado. Haverá duas por cada Estado no próximo ano.

Roseana, sua filha, tem uma ideia fixa: concorrer ao governo do Maranhão e derrotar o atual governador de lá, Flávio Dino (PC do B).

Sarney e Roseana esperam contar com o apoio do PT – e por isso continuam cultivando Lula e defendendo sua candidatura a presidente em 2018.

Presidente do TJ entrega à Assembleia propostas de organização do Judiciário do Maranhão

O vice-presidente da Assembleia recebeu os projetos das mãos de Cleones Cunha

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), recebeu, nesta segunda-feira (15), do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Cleones Cunha, três projetos de lei de autoria do TJ. Um deles reorganiza o Sistema Judiciário do Maranhão. O deputado Glalbert Cutrim (PDT) e o presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), Ângelo Santos, também participaram da reunião.

De acordo com Cleones Cunha, os projetos possibilitam uma movimentação na carreira dos juízes e uma melhoria da prestação da Justiça no estado. “O primeiro projeto altera a organização do Poder Judiciário do Maranhão, modificando a competência de algumas varas e ampliando alguns cargos e, acima de tudo, procurando melhorar a prestação da Justiça no Maranhão. Os outros dois se referem à Lei de Custas do Estado”, explicou o desembargador.

O presidente da AMMA, Ângelo Santos, ressaltou que os projetos de lei passaram por um amplo debate entre a classe, no qual toda a magistratura se reuniu para se debruçar e tentar melhorar ainda mais as matérias que foram entregues para apreciação da Casa.

“É um projeto fruto dessa discussão na magistratura e traz alteração de competências nas comarcas, traz algumas vagas de juízes para a capital, além de criar, também, uma competência exclusiva para o combate e julgamento das organizações criminosas. Então, são vários avanços para a melhoria do judiciário e da prestação jurisdicional”, completou o presidente da AMMA.

O vice-presidente da AL, deputado Othelino Neto, garantiu urgência na tramitação dos projetos, por serem de grande relevância para a eficiência dos trabalhos do Poder Judiciário do Maranhão. “Vamos dar o encaminhamento e, no menor tempo possível, levaremos ao Plenário para apreciar”, disse.

O deputado Glalbert Cutrim também se comprometeu em apresentar um requerimento solicitando urgência na tramitação das matérias. “A gente fica à disposição para, a partir de hoje, já tramitar no regime de urgência e, o mais rápido possível, atendermos essas reivindicações, que vêm de todas as classes – dos juízes de base até os desembargadores”, afirmou.