Othelino destaca direitos adquiridos pelos maranhenses na comemoração dos 30 anos da Constituição Estadual

Na ocasião, o parlamentar entregou ao procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, a cópia do autógrafo original da Constituição Estadual de 1989

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, nesta sexta-feira (4), na sede do Ministério Público do Maranhão (MPMA), da programação em alusão aos 30 anos da Constituição Estadual, comemorado no dia 5 de outubro. Na ocasião, o parlamentar entregou ao procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, a cópia do autógrafo original da Constituição Estadual de 1989 para compor o acervo do programa “Memória Institucional do MPMA”.

“Nós precisamos mesmo comemorar a Constituição de 89. Ela deriva da Constituição Federal de 1988, a Constituição Cidadã, garantindo muitos direitos aos brasileiros e, no caso da nossa Constituição, aos maranhenses. Por isso, em particular neste momento, onde alguns atentam contra o estado democrático de direito, é fundamental que cultuemos a nossa Constituição”, afirmou o presidente da Assembleia, que recebeu das mãos do procurador-geral de Justiça o original do processo do Crime da Baronesa, célebre crime imputado pelo Ministério Público à senhora Ana Rosa Viana Ribeiro, conhecida como ‘Baronesa de Grajaú’, a autoria do homicídio de um escravo de oito anos, ocorrido na segunda metade do século XIX.

Os deputados estaduais Glalbert Cutrim (PDT), Edivaldo Holanda (PTC), Vinicius Louro (PR), Ricardo Rios (PDT), Andreia Martins Rezende (DEM), Roberto Costa (PSDB), Daniella Tema (DEM), Ciro Neto (PP) e Helena Duailibe (Solidariedade) também participaram da programação comemorativa, cuja abertura foi marcada pela inauguração da exposição “Constituição Estadual do Maranhão: 30 anos”.

O procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, destacou que a Constituição do Estado do Maranhão foi promulgada um ano após a Constituição Federal de 1988, trazendo no seu texto a atribuição do papel do Ministério Público como guardião da cidadania. “Portanto, em forma de gratidão, 30 anos depois, estamos homenageando a todos os deputados constituintes pela elaboração desse texto importante para a sociedade maranhense e, também, prestigiando a atual Mesa Diretora e os deputados atuais, que representam a Casa do Povo no Legislativo maranhense”, enfatizou.

Câmara de São Luís homenageia cinquentenário da Festa da Juçara

A edição 2019 do evento será oficialmente aberta no domingo (06), a partir das 10h, no Parque da Juçara

Por iniciativa do presidente Osmar Filho (PDT), a Câmara Municipal de São Luís prestou homenagem, durante sessão solene realizada no Plenário Simão Estácio da Silveira, quinta-feira (03), aos 50 anos da tradicional Festa da Juçara, realizada todos os anos no bairro do Maracanã.

“A Festa da Juçara todos conhecem. É uma festa tradicional, que há cinco décadas movimenta a economia criativa de São Luís, com a geração de empregos diretos e indiretos não só na área do Maracanã, mas todo o seu entorno”, disse Osmar Filho, lembrando ainda do papel cultural e turístico que o evento ocupa no calendário da cidade.

Para a presidente da Associação dos Amigos do Parque da Juçara, Mayara Marques, este é um momento de gratidão e felicidade para a comunidade. “É uma homenagem não só para a Festa da Juçara, mas para a comunidade do Maracanã e da zona rural de São Luís. Fica aqui registrado o meu agradecimento ao vereador Osmar por ter proposto esta homenagem nesta Casa que representa a população da cidade”, falou.

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão, o reconhecimento proposto pelo Parlamento Ludovicense é extremamente justo e beneficia, principalmente, homens e mulheres que ajudaram e continuam ajudando a construir a cultura da capital maranhense.

A edição 2019 do evento será oficialmente aberta no domingo (06), a partir das 10h, no Parque da Juçara. Terá programação diversificada, com apresentações de grupos culturais, como Bumba-Meu-Boi e Tambor de Crioula, além de parque de diversão, feira de artesanato e barracas para venda de comidas típicas e, claro, de polpa da juçara que será servida com seus acompanhamentos tradicionais como o camarão, peixe frito e carne seca.

Também participaram da sessão solene o secretário de Estado do Turismo, Catulé Júnior; os vereadores Natos Júnior (PP), Pavão Filho (PDT), Paulo Victor (PTC) e Antônio Garcez (PTC); além de representantes do bairro e da cultura de São Luís.

Polícia Federal apura possível crime ambiental em litoral nordestino

Manchas de óleo também foram encontradas em praias do Maranhão

A Polícia Federal instaurou um inquérito para apurar a origem da substância, de aspecto oleoso, encontrada em diversas praias nordestinas. De acordo com informações divulgadas pela PF, a ação foi tomada assim que surgiram as primeiras notícias do aparecimento de manchas de óleo nas praias ainda no mês de setembro.

As investigações estão concentradas na Superintendência Regional da PF no Rio Grande do Norte, contando com a participação das áreas de combate aos crimes ambientais, de inteligência e de perícia.

A Polícia Federal afima que as diligências estão em andamento e contam com a participação de diversas instituições, dentre elas o IBAMA, a Marinha do Brasil, Universidade Federal Rural de Pernambuco e o Ministério da Defesa (CENSIPAM).

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) monitora a situação desde o dia 2 de setembro. As manchas chegaram a todos os estados do Nordeste, com exceção da Bahia. Uma investigação do Ibama, com apoio do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, aponta que o petróleo que está poluindo todas as praias seja o mesmo, e a origem não é do Brasil.