Prefeitura realiza triagem para avaliar desempenho de aposentados e idosos no “Viver Mais”

Prefeitura realiza triagem para avaliar desempenho de aposentados e idosos no projeto Viver Mais

Prefeitura realiza triagem para avaliar desempenho de aposentados e idosos no projeto Viver Mais

A Prefeitura de São Luís, por meio do Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam), realizou, nesta terça-feira (1º), a triagem de avaliação física e enfermagem para os aposentados e idosos das comunidades circunvizinhas que participam das atividades do projeto “Viver Mais”, no Centro de Convivência, no Olho d’ Água. Os participantes receberam kits com camisa, boné e sacola.

De acordo com a coordenação do “Viver Mais”, a triagem tem como objetivo avaliar o desempenho dos idosos que já estão no projeto, além das condições e necessidades dos que estão ingressando nas atividades. Durante toda a manhã, uma equipe de profissionais – de Enfermagem e de Educação Física – realizaram serviços de verificação de pressão arterial, glicose, peso, medidas e massa corpórea.

O resultado dessa triagem, que é realizada a cada três meses, servirá de base para que os profissionais de Educação Física, que trabalham nas atividades do “Viver Mais”, acompanhem o desenvolvimento de cada idoso. Além dessa avaliação, os beneficiários do projeto têm que apresentar atestado médico, autorizando a prática esportiva.

Durante a triagem, a coordenação do projeto ofereceu um café da manhã. Os idosos e aposentados podem optar por atividades como hidroginástica, aeróbica, zumba, natação, danças e ritmos, passeios, encontros e festas temáticas.

O presidente do Ipam, Raimundo Penha, disse que o projeto não proporciona apenas atividade física, mas também convivência, relacionamento, momentos de lazer e entretenimento. “Nossos profissionais estão analisando todo o desempenho de cada participante do ‘Viver Mais’, visando à melhoria da qualidade de vida”, afirmou.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, também acompanhou as atividades do projeto “Viver Mais, no Centro de Convivência. Segundo ele, a inciativa é muito importante e positiva para a melhoria da qualidade de vida de seu público alvo.

VIVER MAIS
O projeto tem como finalidade garantir a melhoria da qualidade de vida de aposentados, pensionistas, servidores municipais e seus dependentes na capital maranhense. É também aberto à comunidade idosa da área de abrangência do Centro de Convivência, localizado na Rua São Bernardo, nº 115, Olho d’Água.

Para garantir maior eficiência do projeto, os resultados obtidos através das atividades desenvolvidas são avaliados com a participação da equipe técnica, público-alvo e parceiros. As análises permitem identificar possíveis pontos de limitação e solucioná-los, bem como manter os avanços obtidos.

O “Viver Mais” é desenvolvido através do Ipam e conta com a parceria das secretarias municipais de Desportos e Lazer (Semdel), Administração (Semad), Criança e Assistência Social (Semcas), Segurança com Cidadania (Semusc), entre outros órgãos.

As atividades do projeto “Viver Mais” foram expandidas para atender também os servidores municipais ativos e seus dependentes. Os beneficiários têm como opções de atividades escolinha de natação, vôlei, futebol e futsal (para filhos de servidores), hidroginástica, treinamento funcional, aulas de zumba e dança de salão para servidores, jogos de salão e recreação aos finais de semana.

Segundo o presidente do Ipam, Raimundo Penha, o projeto é parte da política de valorização do servidor municipal, desenvolvida pelo prefeito Edivaldo. “A ampliação das atividades do ‘Viver Mais’ otimizará o funcionamento do Centro de Convivência e será uma excelente opção de esporte, lazer e cultura para os servidores públicos e seus dependentes e com um detalhe: sem qualquer tipo de cobrança de taxa”, frisou.

CRISE NO PSB – Zé Reinaldo critica postura “arrogante” de Roberto Rocha em convenção

Em artigo, Zé Reinaldo revela crise no PSB após convenção em que dois partidários se lançaram pré-candidatos a prefeito de São Luís

Em artigo, Zé Reinaldo revela crise no PSB após convenção em que dois partidários se lançaram pré-candidatos a prefeito de São Luís

O artigo semanal do deputado federal Zé Reinaldo Tavares (PSB) repercute nos bastidores políticos do Maranhão com muita força. Ele critica a postura do senador Roberto Rocha (PSB) sobre anúncio de candidatura a prefeito de São Luís, sem discutir com as bases partidárias, logo após a militância ter se manifestado favorável à pré-candidatura do secretário estadual de Tecnologia, Bira do Pindaré, na convenção realizada no último sábado (29).

Zé Reinaldo, inclusive, faz referência às vaias oferecidas pela militância a Roberto Rocha que afirmou que, como presidente do Diretório Municipal, teria o direito de escolher o nome do candidato a prefeito de São Luís, que seria ele próprio. “Não sei mesmo o que pensava, mas o resultado da falta de conhecimento da cultura partidária só lhe valeu uma sonora vaia por desafiar o desejo das bases partidárias”, disparou o deputado federal do PSB.

Leia o trecho em que Zé Reinaldo faz duras críticas a Roberto Rocha:

“Conto um fato ocorrido na última vez em que estive no programa Avesso, da TV Guará. Programa, aliás, muito bem conduzido por Américo de Azevedo Neto. Este mesmo que, na ocasião, me perguntou o que eu achava de uma afirmação do senador Roberto Rocha de que iria, sozinho, escolher o candidato a prefeito pelo PSB em São Luís. Respondi-lhe então que o senador não conhecia a cultura do partido, um partido de base em sindicatos rurais, em que ninguém mandava e tudo era resolvido coletivamente por votação das instâncias partidárias. E que dessa forma seria feito novamente na escolha do candidato do partido em São Luís. Não o agredi e nem o insultei, apenas alertei que o partido era diferente de outros por onde andou o senador.

Para minha surpresa, este reagiu com muita agressividade, tentando me insultar, como se isso fosse mudar alguma coisa dentro do partido. Pois bem, o senador que, em discurso, chama a si mesmo de “senador Roberto Rocha”, no último sábado, durante a reunião estadual, que contou com a presença do presidente nacional, sentiu de perto o efeito de desconhecer a realidade do partido.

Depois que uma entusiasmada plateia lançou o nome de Bira do Pindaré para concorrer ao cargo de prefeito da capital, e do discurso de aceitação do próprio Bira, o senador, ao fazer o uso da palavra, e sem levar em consideração o desejo dos militantes, resolve – como se fizesse uma concessão – repetir que quem escolhia o candidato, como presidente do Diretório Municipal, era ele. E que assim se lançava candidato a prefeito da capital.

Não sei o que Roberto Rocha pensou, talvez contasse com o delírio da plateia, já que ele, senador, descia das alturas para se lançar candidato. Não sei mesmo o que pensava, mas o resultado da falta de conhecimento da cultura partidária só lhe valeu uma sonora vaia por desafiar o desejo das bases partidárias. Não bastasse isso, teve que ouvir do presidente estadual e do presidente nacional que essa decisão pertencia não a uma pessoa, mas às instâncias partidárias como um todo.

Se me tivesse ouvido…”

Justiça condena Município por envolver empresas em falsificação de notas e recibos

Os desembargadores da 2ª Câmara Cível do TJMA fixaram indenização de R$ 40 mil (Foto: Ribamar Pinheiro)

Os desembargadores da 2ª Câmara Cível do TJMA fixaram indenização de R$ 40 mil (Foto: Ribamar Pinheiro)

O município de Gonçalves Dias foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Maranhão a indenizar duas empresas por danos morais e materiais, após ter envolvido seus nomes em fraudes com falsificação de notas fiscais e recibos.
Seguindo entendimento do desembargador Marcelo Carvalho – relator do processo – os desembargadores da 2ª Câmara Cível do TJMA fixaram a indenização por dano moral em R$ 40 mil para cada empresa, além de danos materiais (danos emergentes e lucros cessantes) a serem apurados em liquidação de sentença.
As empresas acusaram o Município de ter utilizado indevidamente seus nomes para burlar a prestação de contas junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), forjando inúmeras notas fiscais e recibos com a identificação das empresas, simulando compra e venda de produtos em grande volume, totalizando mais de R$ 200 mil.
O desembargador Marcelo Carvalho considerou comprovada a fraude por parte do Município a fim de tentar justificar, em sua prestação de contas, o desvio de verbas orçamentárias utilizando despesas e gastos inexistentes.
O magistrado ressaltou que a Receita Estadual vem cobrando das empresas os valores de encargos e tributos referentes às notas frias, causando transtornos às mesmas. Ele também citou outros problemas sofridos pelas empresas que justificam a necessidade de indenização, como a perda de negócios e clientes, diminuição das vendas e objeções para a concessão de crédito.
O relator constatou a existência de responsabilidade civil objetiva pelos danos, mesmo que os atos tenham sido causados pelo ex-prefeito da cidade, garantido o direito de ação de regresso contra ele para cobrar os prejuízos.
“A pessoa jurídica reúne potencialidade para experimentar dano moral, podendo pleitear a devida compensação quando for atingida em sua honra”, observou. (Processo: 396342012)

Presos suspeitos de assalto a restaurante no Vinhais

Dinheiro, telefones, arma e máscaras apreendidas pela Polícia Militar com os suspeitos do assalto a restaurante no Vinhais

Dinheiro, telefones, arma e máscaras apreendidas pela Polícia Militar com os suspeitos do assalto a restaurante no Vinhais

Uma ação do serviço de inteligência do Batalhão de Choque e do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM) culminou, na manhã desta terça-feira (1º), na localização e prisão de três suspeitos de participarem de assalto a restaurante no bairro do Vinhais, fato registrado à noite do último sábado (29). Para a Polícia Militar, o crime foi cometido por Matheus Trindade Dias, de 19 anos, morador da Avenida Moisés Cutrim, na Vila Conceição; Lycon Keoma Pinheiro Costa, de 23 anos, residente na Rua Nova Jerusalém, e Ronilson Roberto Cardoso, de 25, ambos moradores do Alto do Calhau.

O trio também é apontado como autor de diversos assaltos na região metropolitana. Só no último sábado, além do restaurante no bairro do Vinhais, os três suspeitos também teriam assaltado uma lanchonete localizada na mesma região. Dois comparsas do trio, identificados como Clemilson Pires, o “Crek”, e Thiago Dias, o “Parentinho”, estão sendo procurados pela polícia também como suspeitos de práticas criminosas.

Durante a prisão, os policiais militares recuperaram a arma do policial militar roubada no assalto de sábado, e ainda diversos pertences roubados nos dois assaltos, entre eles, aparelhos celulares e dinheiro; mais duas máscaras que, de acordo com a polícia, eram utilizadas nos assaltos.

O trio foi encaminhado para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), onde foram autuados no Artigo 157 – subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa.

Reportagem da Guará mostra esquema de lavagem de dinheiro na Saúde

Reportagem da TV Guará mostra superfaturamento de contrato para locação de helicópteros ocorrido na gestão de Ricardo Murad na Secretaria de Saúde. O dinheiro desviado nos contratos serviu para financiar a campanha dos familiares do ex-secretário. A forma como era realizado o desvio revela um esquema de lavagem de dinheiro.