Domingos Dutra é internado após sofrer AVC

Dutra, de 63 anos, foi encaminhado para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI)

O prefeito de Paço do Lumiar (PCdoB), Domingos Dutra, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi internado em um hospital particular, na noite desta terça-feira (23), em São Luís.

Dutra, de 63 anos, foi encaminhado para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do hospital para ser submetido a exames médicos. Um boletim médico deve ser divulgado na manhã desta quarta-feira (24).

Dutra é membro do PCdoB e foi eleito prefeito de Paço do Lumiar em 2016. Antes, era filiado ao PT, onde foi eleito deputado federal.

Edison Lobão, filho e nora viram réus na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro

À época dos fatos, Edison Lobão ocupava o cargo de Ministro de Estado de Minas Energia — Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

G1

O ex-ministro Edison Lobão, o filho Márcio Lobão e a nora Marta Lobão se tornaram réus na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia trata de corrupção e pagamentos ilícitos, entre 2011 e 2014, no valor de R$ 2,8 milhões, por intermédio da Odebrecht.

À época dos fatos, Edison Lobão ocupava o cargo de Ministro de Estado de Minas Energia. Três ex-executivos da empreiteira também viraram réus por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. O G1 tenta contato com a defesa dos citados.

O esquema de corrupção, conforme a força-tarefa, envolve o contrato de construção da Usina de Belo Monte, no Pará. A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) foi aceita pela juíza substituta da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba Gabriela Hardt.

A Justiça também determinou o arresto e o sequestro de R$ 7,8 milhões em bens e ativos financeiros em nome dos três réus.

Segundo a denúncia, a propina para o ex-ministro e para o filho foi repassada pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, em cinco entregas no escritório de advocacia que a nora mantinha com a família.

Nos sistemas de contabilidade paralela da empreiteira, Edison Lobão era identificado como “Esquálido”, informou a força-tarefa.

O MPF diz ter colhido provas desses sistemas e que há recibos de entregas apreendidos em uma transportadora de valores ilícitos que prestava serviços para a Odebrecht.

Vice-governador Carlos Brandão assume interinamente o comando do Estado

O governador em exercício, Carlos Brandão, pontua ser uma substituição de rotina e ressaltou que o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) também assumirá interinamente o Estado

O vice-governador Carlos Brandão assumiu o comando do Governo do Estado, nesta terça-feira (23), devido a período de afastamento do governador Flávio Dino. Como governador em exercício, Brandão conduziu reunião com secretários de Estado e diretores de instituições privadas que mantém projetos parceiros com o Governo. Brandão permanece no posto até esta quarta-feira (24).

O governador em exercício, Carlos Brandão, pontua ser uma substituição de rotina e ressaltou que o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) também assumirá interinamente o Estado. Brandão lembrou que algo semelhante ocorreu recentemente com o Poder Legislativo, quando o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto, esteve no comando do Governo.

A agenda de trabalho desta terça-feira teve, ainda, reunião com o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos. Na quinta-feira (25), o desembargador assume o Governo do Maranhão. A interinidade será até a sexta-feira (26).

Brandão pontuou detalhes da reunião que tratou de agenda a ser cumprida pelo presidente do Tribunal, durante o período de interinidade no Governo. “São ações voltadas a questões de saúde, educação, segurança e outras políticas sociais desenvolvidas no Estado. Nesta transição, toda a equipe de governo estará aqui para prestar total colaboração e manter o Estado funcionando”, reiterou o governador em exercício, Carlos Brandão.

No sábado (27), o governador Flávio Dino retorna ao comando do Governo. E, assim, o presidente do TJ-MA à sua função à frente do órgão judiciário; e Carlos Brandão, à vice-governadoria, cumprindo agenda no interior do Estado, para tratar de questões de Governo.

Bolsonaro repete tática de Dilma e Sarney com desmatamento

Em apenas sete meses de governo, Bolsonaro já se envolveu em diversas polêmicas com ambientalistas, Ibama, ICMBio, Greenpeace e sobre agrotóxicos

O Antagonista

A briga de Jair Bolsonaro com o Inpe é mais uma tentativa de controlar os dados sobre o desmatamento no Brasil –prática antiga no governo, escreve Marcelo Leite na Folha.

Em 1988, no governo de José Sarney, houve tentativa de manipulação dos dados: números divulgados pelo então presidente omitiam 92,5 mil km² de área desmatada.

Em 2014, Dilma Rousseff obrigou que a divulgação dos dados do Deter –sistema que detecta desmatamento em tempo real– fosse adiada, para não prejudicar a sua reeleição.